Dizem que a idade de uma árvore conta-se pelas marcas que vão se formando no tronco. Conosco não é bem assim. Há pequenos com muito mais marcas na alma que adultos, porque a vida não lhes ofereceu presentes.
Há idosos que atravessam os anos e partem, sem que tenham tirado da vida os ensinamentos que ela ofereceu.
Uma pessoa que vive muito não é aquela que chega a uma idade avançada, mas a que aproveita as experiências da vida para seu aprendizado e vai tirando o melhor de cada acontecimento.
A sabedoria não está nas rugas da pele, nem nos cabelos brancos, nem nos anos que passam. Aos 12 anos de idade, Jesus já discutia com os doutores da época. Aos 33 partiu, deixando ensinamentos necessários a todos nós.
Não importa a nossa idade, nem nossa condição, estamos aprendendo a cada instante. Só o sábio busca compreender, aceita o não, aceita estar errado, pede perdão, perdoa, procura ver o lado do outro, mesmo que isso lhe exija sacrifício.
(autor desconhecido)